Casamento Rio dos Cedros - SC

Casamento | Juli + Leo

Paolo Salvador Fotografias registrou mais uma história de amor!! Confira as fotos do “grande dia” de Juliana e Leonardo! Ahhh, aproveite também para ler o relato apaixonante sobre o começo desse romance!!


Eu, Juliana, na época morava em Florianópolis com meus primos Dieter e Hilda, e estudava para comissária de voo. O Leonardo morava em Lages. Nos conhecemos em 2014 no Hospital Aeronáutico de Canoas (HACO), eu estava com meu primo fazendo exame médico inicial para ser comissária de voo e o Léo estava com seu pai e mais um colega de aviação renovando os exames de rotina para piloto. Naquela espera interminável para ser atendido pelos médicos da Junta de Saúde, começamos a conversar e nos identificamos bastante pelo fato de termos morado na mesma região (Vale do Itajaí).  


Eu estava aguardando o exame de fonoaudiologia, um pouco ansiosa, pois sofri um acidente e lesionei o ouvido esquerdo causando perda auditiva. O Léo me tranquilizou explicando como funciona o exame e disse: “na dúvida, sinaliza que está ouvindo”. 


Conversamos bastante naquele dia, trocando ideias sobre avião e trocamos nosso Facebook também. Continuamos conversando e o Léo sempre me falando que iria me visitar, mas nada de ele aparecer. Até que um dia ele me convidou para tomar um chopp, falei para ele que gostaria, mas teria que ser logo, porque iria viajar para fazer intercâmbio. 


No sábado ele já estava lá me buscando para ir tomar o chopp junto com um amigo dele, chamado Cesar. Foi muito divertido. Fomos até a Sanduicheria da Ilha, no centrinho da lagoa da Conceição. O tempo foi passando, nos encontramos cada vez com mais com frequência e, antes do intercâmbio, começamos a namorar. O intercâmbio durou 6 meses, mas 3 meses depois da minha ida para Dublin, o Léo apareceu lá parar me ver. Foram poucos dias, pois ele tinha bastante compromissos, mas visitamos vários lugares, foi maravilhoso! 


Quando eu estava voltando do intercâmbio, o Léo havia prometido que iria me buscar no aeroporto, mas não vi nenhum Léo. Então fui para a casa dos primos, que era próximo ao aeroporto. O Léo, para não chegar atrasado, não abasteceu o carro e então acabou a gasolina 1km antes do aeroporto. 


O Léo me procurou no aeroporto, mas eu não estava mais lá. Então foi até a casa dos primos e me encontrou. Com o tempo, me mudei para Lages e logo veio a notícia da vinda de Rafael. Batizamos Rafael com quatro meses e, com todos os familiares presentes, o Léo aproveitou e pediu a minha mão. Com oito meses resolvemos fazer nossa festa de casamento. Reformei o vestido de casamento da minha mãe e o local da festa foi onde meus pais se casaram. Como é tradição casar na cidade da moça, reformamos um ônibus para levar testemunhas e amigos da igreja para o salão, também paramos em cada bar no caminho até o salão para tomar um traguinho, fizemos como a tradição. E a festa foi muito divertida, tudo bem típico alemão!


Escrito por Juliana.


Juli e Leo, obrigado por nos deixar contar essa linda história!!

Abraço, Paolo Salvador